DPS: O dispositivo que protege sua casa de raios e sobrecargas.

O verão brasileiro é a época com maior incidência de raios e tempestades que podem danificar equipamentos elétricos. Porém há um fator de proteção extra para você: conheça os Dispositivos de Proteção de Surto (DPS).

Esse dispositivo tão desconhecido do público é uma peça fundamental em instalações elétricas na prevenção contra incêndios e queima de eletrônicos causados por raios. É importante que você saiba mais sobre ele antes de realizar seu projeto, afinal, é para a sua segurança que ele existe.

Dispositivos de Proteção de Surto da linha OVR, da ABB

Os Dispositivos de Proteção de Surto (DPS) são equipamentos que conseguem detectar sobretensões na rede elétrica. Ou seja, o DPS consegue detectar correntes de surto que poderiam atingir e danificar os aparelhos eletrônicos ligados à rede e age para protegê-los.

Considerando que as tensões em um surto tendem ao infinito, é sempre um risco utilizar uma rede sem nenhuma proteção.

O que causa um surto elétrico?

Os principais causadores de surtos são: descargas atmosféricas, manobras de rede e o liga/desliga de máquinas.

O surto por descargas atmosféricas acontece sempre que um raio cai próximo à uma rede elétrica, o risco é alto mesmo quando o raio cai a quilômetros de distância, já que seu campo magnético se propaga no ambiente e transfere energia nos condutores metálicos que encontra. Além do mais, o Brasil é o país com maior incidência de raios, e o RS é o estado com o maior índice também, então é sempre bom garantir aquela proteção extra!

As manobras de rede podem causar sobretensões também, quando há os famosos “apagões” as tentativas de religamento das estações podem causar grandes surtos elétricos, colocando em risco a saúde dos seus equipamentos.

Os motores elétricos presentes em ar-condicionado e máquinas de lavar também podem causar surtos elétricos, embora em menor escala e raramente com problemas instantâneos, esses pequenos momentos de surto podem ocasionar problemas em outros equipamentos ligados à mesma rede em médio e longo prazo.

Mas como funciona o DPS?

Ao identificar um surto elétrico na rede, o dispositivo atua automaticamente, desviando a tensão excessiva para o sistema de aterramento, garantindo a proteção dos equipamentos. Como o acionamento do DPS ocorre em uma fração de segundo, o período que ele fecha o curto-circuito entre a fase e o aterramento é inferior ao período de detecção do disjuntor, com isso a proteção é garantida e o disjuntor não é acionado, ou seja, não ocorrerá uma interrupção no fornecimento de energia da sua casa e você provavelmente nem perceberá que o dispositivo está fazendo seu trabalho.

Porém os dispositivos de proteção de surto possuem uma vida útil. É indicado o uso de um dispositivo de desconexão no circuito, visando uma eventual necessidade de troca do produto, já que, com o passar do tempo e o acionamento, o circuito interno do DPS pode perder a capacidade de realizar o fechamento entre fase e terra de forma tão veloz como no início.

E como instalar um dispositivo de proteção de surto?

A posição do DPS no esquema varia de acordo com o dispositivo de desconexão citado anteriormente. Se utilizarmos um DPS que possua um sistema interno para desconexão, ele não necessita de um disjuntor para sua proteção/substituição.

Assim, o DPS pode ser instalado antes do disjuntor geral. Porém no caso de ocorrer um problema no dispositivo de proteção a rede continuará energizada e vulnerável a surtos futuros. Portanto você deve ficar atento ao estado do dispositivo escolhido.

Para opções onde é necessário um disjuntor de proteção antes do DPS a ligação é feita de forma que, ao ocorrer um problema no dispositivo, o disjuntor de proteção seja desarmado e o fornecimento de energia ao restante do sistema seja interrompido. Após a substituição do DPS, basta reativar o disjuntor de proteção e o sistema voltará ao normal.

Onde eu devo usar um DPS?

De acordo com a norma NBR 5410, o DPS deve ser utilizado em todas as instalações elétricas, sejam elas residenciais, comerciais ou industriais. Porém não há indicação quanto ao posicionamento dele. O responsável pelo projeto elétrico é quem avalia a melhor forma de se utilizar o produto.

Agora que você já conhece um pouco mais do dispositivo de proteção de surto, que tal adequar suas instalações e garantir essa segurança extra para sua família?

Entre em contato conosco e veja como podemos te ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *