Porque devemos usar EPIs.

Compartilhe o conteúdo:

No Abril Verde, o mês de conscientização a prevenção de acidentes de trabalho, conheça um pouco mais sobre os Equipamentos de Proteção Individual.

O Abril Verde é uma iniciativa autônoma de empresas que buscam conscientizar seus trabalhadores e comunidade sobre a importância do uso de EPI. Mas não devemos lembrar apenas neste mês. Precisamos manter a constante verificação e manutenção dos Equipamentos de Proteção Individual, garantindo assim a segurança e a saúde de todos trabalhadores.

EPI necessário para o trabalhador
Ilustração de um trabalhador equipado com diversos EPIs.

EPI DE ACORDO COM A NR-6

Segundo a Norma Regulamentadora 6: “considera-se Equipamento de Proteção Individual – EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho”.

Ou seja, a norma estabelece que o uso de EPIs é a garantia de segurança individual que cada trabalhador tem durante suas jornada diária de serviço. Como devem ser fornecidos de forma gratuita pela empresa contratante, outro cuidado que se deve tomar é quanto ao estado de conservação do equipamento. Todo e qualquer EPI fornecido pela empresa deve estar em perfeito estado de funcionamento e conservação.

A NR-6 é mais uma das normas que visa reduzir o nível de ameaças e risco de acidente no ambiente de trabalho. Quando alinhada com outras normas, como NR-10 e NR-12, garantem uma redução drástica no número de acidentes com danos aos trabalhadores.

IMPORTÂNCIA DO EPI

Mas nem toda ação é feita exclusivamente pelo empregado. É obrigação dos supervisores e responsáveis pela Segurança do Trabalho garantir que o profissional receba seu EPI. Além disso, eles devem instruir os trabalhadores para que eles saibam como utilizar cada equipamento, bem como perceber a importância da utilização de cada um dos itens.

Todos os EPIs comercializados e utilizados precisam ter um Certificado de Arpovação (CA), que é emitido pela Secretaria do Trabalho. O CA mostra que o produto está em conformidade com as determinações e exigências do ministério. Sendo assim, estão habilitados para sua utilização e garantem a sua segurança.

TIPOS DE EPI

Existem diversos tipos de EPIs, e dentro de cada um dos tipos há variações de acordo com a tarefa desempenhada pelo profissional na indústria. Os tipos mais comuns de equipamentos de proteção individual são:

Exemplo de EPI

Proteção de cabeça: capacetes, capuz, balaclava;
Proteção auditiva: abafadores de ruído, protetor auricular;
Proteção ocular e facial: óculos, máscaras, viseiras;
Proteção respiratória: máscaras, filtros, respiradores;
Proteção de mãos e braços: luvas, cremes, mangotes;
Proteção de pernas e pés: calça, sapatos, perneiras;
Proteção de corpo inteiro: macacão, vestimenta;
Proteção contra quedas: cinturão de segurança (com ou sem talabarte);

Dentro de cada item existem diversas variações, que abrangem as mais diversas tarefas desempenhadas. Se o ramo da indústria que utiliza o equipamento de proteção não é sempre o mesmo, a proteção também não vai ser. Porém, os produtos são distintos. Ou seja: a luva usada para proteção elétrica não é a mesma utilizada para proteção de altas temperaturas.

Você deve sempre verificar o tipo de EPI necessário para o desempenho da função. Ele é a garantia de segurança do trabalhador. Podemos utilizar as luvas como um exemplo de definições diferentes:

a) luvas para proteção das mãos contra agentes abrasivos e escoriantes;
b) luvas para proteção das mãos contra agentes cortantes e perfurantes;
c) luvas para proteção das mãos contra choques elétricos;
d) luvas para proteção das mãos contra agentes térmicos;
e) luvas para proteção das mãos contra agentes biológicos;
f) luvas para proteção das mãos contra agentes químicos;
g) luvas para proteção das mãos contra vibrações;
h) luvas para proteção contra umidade proveniente de operações com uso de água;
i) luvas para proteção das mãos contra radiações ionizantes.

CONCLUSÃO

Os EPIs são de extrema importância para a manutenção da saúde e segurança dos trabalhadores. Utilizando os equipamentos exigidos por norma, alinhados com a adequação de máquinas a NR-12 e a capacitação de funcionários em NR-10, é reduzido drasticamente o risco de acidentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *