Dicas de Iluminação e Luzes de Emergência

Compartilhe o conteúdo:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Você provavelmente já viu as luzes de emergência em ambientes como escritórios, restaurantes e lojas. Mas elas não estão ali por simples conveniência no caso de um apagão, elas devem seguir normas estabelecidas pelo Governo. Descubra mais sobre ela agora mesmo!

A IMPORTÂNCIA DAS LUZES DE EMERGÊNCIA

Em todo ambiente que possa haver aglomeração de público deve ser projetado um sistema de sinalização de emergência. Ele não será feito apenas para suprir a necessidade de iluminação em apagões ou quedas de energia elétrica.

A iluminação deve ser funcional para casos de necessidade de evacuação rápida e segura, como em incêndios, por exemplo, onde as luzes de emergência devem iluminar o ambiente em padrões normatizados e também indicar o caminho até a saída de emergência.

COMO PROJETAR UMA ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Os projetos de iluminação devem prever o ambiente ocupado, assim conseguem seguir os padrões da norma NBR 10.898, obedecendo as exigências e garantindo a segurança dos presentes.

No caso de uma emergência, o ambiente deve ser iluminado de forma vertical e horizontal. Deste modo, o local precisa estar visível o suficiente para evitar acidentes e permitir a evacuação das áreas de risco. Outro fator importante é, para casos mais graves, a iluminação precisa ser suficiente para que socorristas localizem possíveis feridos que ainda se encontram dentro do ambiente.

Ou seja: não deve se instalar as luzes de emergência em qualquer local. Um profissional capacitado deve ser o responsável pelo projeto, seguindo todas as normas e recomendações.

TIPOS DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Iluminação de Aclaramento
Luminárias de segurança: modelo SLIM 30 LEDs e 2 Faróis 2200 lumens

Em locais onde não haja obstáculos para a evacuação, é estabelecido um padrão mínimo de luminosidade necessária. Esse modo é chamado de “iluminação de aclaramento”, onde as luzes ficam espalhadas pelo ambiente, garantindo pelo menos a luminosidade mínima prevista. Em locais onde possa haver risco, deve-se prever uma iluminação diferente. Como luzes pisca-pisca e equipamentos de identificação.

Sinalização de Balizamento
Exemplos de sinalização de balizamento

Outro modo é a chamada “iluminação de balizamento”. Ela tem como principal função mostrar de forma clara a rota de fuga para quem estiver no ambiente. Por ser mais informativa, os equipamentos de balizamento por vezes acabam não conseguindo iluminar o local por contra própria.

INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO

Como já foi citado no texto: deixe o projeto de iluminação de emergência nas mãos de um profissional capacitado. Isso fará toda a diferença na ocasião de ser necessária uma evacuação do ambiente. Ele saberá as necessidades de cada caso e as exigências normativas, garantindo um projeto bem executado e seguindo todos os padrões.

Também é importante nos atentarmos à qualidade dos equipamentos. Não deve se comprar produtos de emergência pelo preço, mas sim por sua qualidade. O que menos se espera de uma iluminação de emergência é fica no escuro quando houver um problema.

Invista em produtos que possuam bateria de boa duração, capazes de manter o funcionamento por uma ampla faixa de tempo. Siga também as orientações de uso do fabricante, garantindo assim uma maior vida útil e durabilidade para seus equipamentos.

Com boas práticas e bons produtos conseguimos manter a iluminação do ambiente mesmo em caso de emergências. Não deixe questões de segurança de lado na hora de pensar o seu projeto, elas são fundamentais e devem ser tratadas com máxima importância. Afinal, se tudo der errado, você precisa confiar nelas para garantir a segurança sua e de todos que estão presentes.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *