O Perigo da Poeira em Ambientes Industriais

Compartilhe o conteúdo:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Para a maioria das pessoas, a poeira é só um inconveniente que precisa ser limpo. Basta passar um paninho na estante ou na mesa de centro para resolver o problema. Porém quando falamos do ambiente industrial, ela pode representar um problema muito mais perigoso.

Dependendo do tipo de pó, ele pode ser inflamável, e o excesso do acúmulo dele em máquinas, painéis elétricos e quadros de comando, pode se transformar em incêndios e até mesmo explosões.

Poeira queima rapidamente, se expandindo pelo ar

Todo eletricista deve ter muito cuidado ao realizar trabalhos onde o quadro ou equipamento esteja coberto de poeira. Normalmente ao ver algum excesso de poeira dentro do quadro que será trabalhado, a tendência é assoprar aquela sujeira para fora. Porém, nos casos de poeira de produtos e materiais inflamáveis, essa pode ser uma péssima escolha.

A POEIRA É REALMENTE INFLAMÁVEL?

Para responder essa pergunta, precisamos que você pense nos ambientes mais comuns de trabalho que você frequenta. Pensando assim, conseguimos saber quais produtos e materiais são responsáveis pela poeira que se acumula nos quadros de comando e painéis elétricos.

Os tipos de poeira que podem causar incêndios são chamados de poeiras combustíveis, e incluem uma ampla lista de produtos. Entre os diferentes tipos de poeira combustível, temos desde materiais “simples” como pó ou lascas de madeira, açúcar e farinha (Sim! Farinha de trigo), até metais e materiais inorgânicos não metálicos.

Nesses casos, é imprescindível que seja feita uma limpeza de todos os locais onde a poeira pode ficar confinada, já que ao contato com uma fonte de ignição, que pode ser uma faísca em um painel elétrico, por exemplo, já é o suficiente para iniciar um incêndio ou, dependendo da condição, até mesmo uma explosão.

OS 5 COMPONENTES DA EXPLOSÃO POR POEIRA

Os cinco fatores responsáveis pela explosão por poeira
  • Combustível: a poeira combustível resultante dos processos é o combustível necessário para que a explosão aconteça;
  • Oxigênio: havendo os outros quatro componentes da explosão, o oxigênio se torna o oxidante necessário para que a reação aconteça;
  • Ignição: dependendo das condições, qualquer superfície aquecida pode ser responsável pela ignição. Uma faísca de equipamento elétrico, fricção entre dois materiais e até mesmo componentes superaquecidos podem iniciar a ignição da poeira combustível e causar a explosão;
  • Dispersão: havendo a distribuição das partículas do pó pelo ar é o suficiente para que aquela explosão ocorrida em um espaço menor ganhe grande proporção, já que a queima ocorre rapidamente e se espalha através do ar;
  • Confinamento: qualquer ambiente fechado onde a poeira possa acumular e, consequentemente, permitir que haja combustível suficiente para uma propagação rápida em forma de explosão. Pode ser um duto por onde passa poeira, uma esteira coberta ou até mesmo uma sala fechada.

POEIRA EM PAINÉIS ELÉTRICOS

A presença de poeiras combustíveis em quadros de comando e painéis elétricos deve ser sempre tratada com muito cuidado e atenção. Como a poeira pode ser armazenar dentro das máquinas, precisamos ter este outro cuidado também.

O excesso de poeira em quadros elétricos pode ocasionar o superaquecimento de componentes, fazendo com que eles percam sua capacidade de troca de calor e acabem queimando com muita frequência. Porém ainda existe um risco maior: curto-circuitos.

Acúmulo de poeira pode causar curto-circuito em painéis elétricos

Ao entrar em contato com fios e cabos expostos, a poeira pode acabar causando um curto-circuito, que pode gerar a faísca necessária para que todo o acúmulo de pó dentro do compartimento entre em ignição, iniciando assim um incêndio ou, em casos piores, causando uma explosão.

COMO FAZER A LIMPEZA

O indicado em casos onde você encontre um painel com excesso de sujidades é a realização de um processo de limpeza do local antes de qualquer manutenção. Embora assoprar a poeira seja o mais fácil e prático, utilizar sopradores de ar acabam por espalhar a poeira novamente, jogando ela de volta ao ar e possibilitando que ela “mude de lugar”, ao invés de ser propriamente eliminada.

Utilizar um soprador de ar comprimido pode ter um resultado rápido, porém o movimento acelerado das partículas de sujeira sobre o painel e seus componentes pode criar energia estática, o que pode gerar uma faísca.

O ideal para estes casos é que toda a parte elétrica do quadro ou painel seja desligada, evitando assim possíveis acidentes, e a poeira removida com um aspirador de pó. Dessa forma, a poeira é sugada e não irá permanecer dentro do local e nem voar para outros componentes.

Aspirador de pó portátil – Ideal para limpeza

MAS ESSE PERIGO É REAL?

Sim! Existem diversos acidentes que tiveram sua origem devido ao excesso de poeira combustível em locais pequenos, que precisaram de apenas uma faísca para entrar em combustão e se tornar uma explosão catastrófica.

O mais conhecido destes acidentes aconteceu em uma refinaria da empresa Imperial Sugar na Georgia, nos Estados Unidos, em 2008. O acúmulo de poeira de açúcar causado pelo transporte do produto em esteiras, associado ao local fechado onde a esteira se encontrava acabou ocasionando uma explosão que vitimou 14 pessoas e feriou outras 36.

O que causou a explosão? Segundo laudos de peritos, um rolamento pode ter aquecido e, ao entrar em contato com o pó de açúcar, se transformou na ignição necessária para que o compartimento da esteira explodisse e consequentemente causasse danos graves.

Abaixo você pode ver um vídeo sobre o acidente:

COMO PREVENIR?

As práticas de manter uma limpeza constante dos locais onde haja acúmulo de poeira ou pó é primordial para evitar situações como estas. Todo o local deve ser limpo de forma que evite ao máximo a realocação da poeira, sendo ela removida. Como podemos ver no vídeo acima, os operários da fábrica utilizavam ar comprimido para limpar o açúcar que caía ao chão durante o processo, isso causava agitação e consequente acúmulo de poeira em outros pontos menos acessíveis.

Também devemos sempre buscar o máximo de segurança durante a manutenção ou operação nestes ambientes. Desligar toda a parte elétrica do equipamento antes de realizar qualquer trabalho é essencial, sem falar no uso correto de todos os EPIs.

Também devemos ter cuidado quanto a componentes que possam gerar faísca ou superaquecimento. Assim, conseguimos diminuir os riscos e o perigo, podendo ser possível prevenir a entrada e acúmulo de sujeira através do uso de filtros de ar e constante limpeza.

Por isso, muito cuidado ao realizar manutenção em locais com acúmulo de pó ou outras sujeiras. Faça sempre a limpeza do local e exija dos supervisores um cuidado especial com aquele compartimento. Assim, você garante a segurança do ambiente de trabalho e de todos que ali estão.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *